19 de dezembro de 2016

Na Mesa de Natal Não Pode Faltar…

Bom dia!!!



Na recta final da rubrica mais deliciosa deste Natal, chega a minha vez partilhar uma receita de família! Recordo carinhosamente, os natais de família onde as minhas avó e tia tomavam as rédeas da cozinha, as crianças essas andavam radiantes com tanta gente no monte e agitação doida.
Chega de nostalgia, concentremo-nos na rubrica. Primeiro surge o questionário que a Ana, de A Casa das Bolachas, preparou. Só depois a tão aguardada receita dos brunhois de abóbora. 







Perguntas:


  1. Quem está por de trás deste blogue?
    Por de trás do "A vida de Nessy", encontram uma jovem dona de casa, que adora moda e culinária. sou exigente por natureza (isso reflecte-se no blog com muito trabalho de "bastidores"), uma pessoa simples, sincera e que não gosta de conflitos.

  2.  Quando surgiu o gosto pela culinária?

    Surgiu com a mudança de casa. Nunca consegui partilhar a cozinha, em especial com a minha mãe. Porque como digo frequentemente, adoro inovar, adaptar receitas e inspirar-me em receitas antigas, de programas televisivos ou revistas/livros. Como boa observadora, fui adquirindo conhecimentos nesta área que nunca pára.
  3. Quando e como surgiu o blogue?

     O blog foi criado a 01/12/2015, ainda é um bebé, porém já conquistou muitos seguidores, que compensam todo o trabalho.
    A ideia de criar um blog, já andava presente há algum tempo, a questão era a escolha do tema, pessoal, moda ou culinária. o facto, de vivermos na era dos blogs tornou a decisão mais demorada, pois com tantos blogs seria capaz  de estar ao nível dos já disponíveis?! Entretanto, em novembro optei por arriscar e lançar-me neste desafio. Em apenas um mês, tratei de toda a parte logística e rapidamente estabeleci parcerias com blogs de culinária.
    Fi-lo numa altura atarefada mas nunca me arrependi. Adoro o processo  de criação de post's edição, pesquisa e convívio com os seguidores.

  4. Gostas desta época do ano? Se sim do que mais gostas?

    Sim, gosto. Apesar, de em criança esta época ter outro sabor, pois agora no dia 24 trabalha-se até quase há hora de jantar. Quando se torna a viver o natal com crianças, o entusiasmo aumenta, criam-se ambientes harmoniosos. Apesar da azáfama da época, gosto de tranquilidade, desfrutar o momento, sem pressas, sem stress. Adoro o espírito natalício, as decorações, os cheiros. Adoro que esteja frio lá fora e nós no conforto da nossa casa.

  5. Existe algum ingrediente que te faça lembrar o Natal? Qual?

    Sim, tenho alguns. O bacalhau, o peru e as batatas-doces. Todos me trazem boas recordações dos natais já vividos. Há receitas com estes, que sejam confeccionadas em que altura forem, fazem-me reviver momentos de infância, são especiais pelo que transmitem e não pela tradição em si.

  6.  Costumas cozinhar no Natal? 

    Sim, desde que mudei de casa. Dedico-me de corpo e alma a toda a preparação, termino estafada mas realizada.

  7. O que nunca pode faltar na tua mesa de Natal para além de muito amor?

    Na mesa de Natal por aqui, nunca falta perú ou lombo recheado, marisco, frutos secos e uma panóplia de doces como: broas, brunhois, pastéis de grão, bolo rei. É importante realçar, que apesar de ter múltiplas escolhas, não faço grandes quantidades. Não gosto de exageros, uma vez que sou contra ao desperdício. Entre o Natal e o ano novo, as sobras dão me um descanso merecido.

  8. Que receita vais partilhar e porque razão a escolheste?

    Vou partilhar a receita de brunhois de abóbora que faço sempre nesta altura. Desde que me lembro, sempre houve brunhois na mesa de Natal. Relembro-me da minha avó fazê-los dois dias antes e reservá-los numa sala preparada para a ocasião. Em grupo, os meus primos e eu íamos "provar" as iguarias ali deixadas até sermos apanhados.






Receita

3 chávenas de abóbora cozida e escorrida
1 chávena de farinha de trigo sem fermento
4 ovos
1 colher sopa fermento
 1 colher sopa aguardente ( em alternativa: Sumo de 1 laranja)
Canela e açúcar



Preparação

Cozer a abóbora, numa panela grande com água.
Depois de cozer e escorrer a abóbora, colocá-la numa taça grande e reduzir a puré com a varinha mágica.
Numa outra taça juntar a farinha e o fermento e mexer um pouco, apenas para misturar.
Em seguida, na taça com o puré de abóbora, adicionar os ovos e com a batedeira, misturar um pouco e começar a juntar o preparado da farinha com o fermento e voltar a bater até estar tudo homogéneo.
Por fim, junta-se uma colher se sopa de aguardente, ou sumo de uma laranja, para que as crianças possam comer à vontade. Ainda que, em criança sempre tenha consumido com álcool. Também podem, saltar este passo, adoro brunhois mesmo sempre a aguardente ou laranja.

Aquece-se o óleo, e com uma colher de sopa rasa da massa preparada, inclina-se a colher para o óleo para que a massa não fique demasiado abstracta, depois de frita.
Assim que  tiverem com um tom dourado, com cuidado viram-se os brunhois (normalmente faço este passo com um ou duas colheres), deixa-se dourar do outro lado e com uma escumadeira, colocam-se a escorrer em papel absorvente e numa rede (se tiverem).
Depois de escorridos, passam-se pela mistura, previamente preparada, de açúcar e canela.
Reservam-se numa travessa, sobre papel absorvente, até à hora de servir.

Nota: Os brunhois, pessoalmente, sabem muito melhor frios, de um dia para outro. Como aguentam bem até 4/5 dias, este é dos primeiros doces a fazer na época natalícia.



14 comentários:

  1. Vanessa, ficaram mesmo apetitosos!!! Que maravilha ^_^
    Beijinho

    Blogue Recanto com Tempero

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Ana! Se há coisa que não resisto, nesta época, é mesmo a esta iguaria!! Beijinhos

      Eliminar
  2. Têm tão bom aspecto e a cor interior está uma delícia! :) Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Inês. O aroma e o sabor não desiludem, são ainda melhores que o aspecto =) Beijinhos

      Eliminar
  3. Vanessa obrigada pela partilha e por fazeres parte desta mesa! O teu blog e eu fazemos anos no mesmo dia, só o ano é que um pouco diferente!!!

    Adorei a sugestão, o interior está mesmo de babar!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aahahahah... obrigada eu por me convidares!! Adoro a rubrica, em que não se nota nada que somos gulosas!!!
      Experimentem que vamos adorar!!

      Eliminar
  4. Que bom aspecto! Nunca tinha ouvido esse nome, brunhóis... só filhoses e velhoses, mais nada...
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta receita é típica aqui do Alentejo. Mas não faz parte da alta doçaria, já que era mais tradicional mas famílias menos ricas. No entanto, creio que há outras zonas que também os confeccionem! Eu recomendo. Beijinhos

      Eliminar
  5. Na minha terra chamam - se bilharacos e só são o meu doce preferido de Natal!!!Adoro!Obrigado pela partilha!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tinha conhecimento desse nome, que até é engraçado! "Discordamos" no nome, mas não no sabor. AHAHAH... é irresistível!

      Eliminar
  6. Que aspecto fenomenal tem estes brunhóis!!! ( por acaso nunca tinha ouvido este nome)
    Será que me pode elucidar na quantidade da abóbora? A minha dúvida passa pela quantidade. Coze à sorte a abóbora e só depois mede as 3 chávenas? Se me puder ajudar, agradeço imenso!!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Madalena, eu cozo mais ou menos 700gr a 800gr, e depois de cozida e espremida é que vou medir as 3 chávenas.
      Em presquisa encontrei neste site (http://www.docesregionais.com/conversao-de-pesos-e-medidas-de-culinaria/) que uma chávena de abóbora crua são 135gr, já a mesma chávena com abóbora cozida corresponde a 225gr. Fazendo as contas o mais certo é cozer cerca de 700grs pelo menos. Um pouco mais também não vai alterar o sabor. =) Espero ter conseguido esclarecer a questão. Se precisar de mais alguma coisa é só perguntar.
      Beijinhos

      Eliminar
  7. Não sabia que o teu blog tinha feito um aninho há tão pouco tempo! Parabéns atrasados :D
    Adorei a receita, ficou com uma cor laranjinha mesmo agradável :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada =) São pequenas delicias de Natal por este lado =) ****

      Eliminar